Blog

O que é neuromodulação não-invasiva?

A neuromodulação é um termo que abrange uma série de técnicas de atuação no sistema nervoso, podendo ser invasiva (cirúrgica) ou não invasiva. O uso da estimulação cerebral não-invasiva na neuropsiquiatria moderna iniciou-se no início do século passado, com a eletroconvulsoterapia (ECT). Atualmente, o uso de terapias de estimulação cerebral se renovou no esteio dos avanços da neurociência e da neuroimagem. As técnicas de estimulação magnética transcraniana (EMT) e a estimulação transcraniana por corrente contínua (ETCC) são as que melhor representam este tipo de tratamento. Ambas são não- invasivas, virtualmente isentas de efeitos colaterais e tem efeitos focais, ou seja, seus efeitos restringem-se à área do cérebro que deseja-se estimular ou inibir, não afetando outras regiões.

A Estimulação Transcraniana por Corrente Contínua (ETCC) é um tratamento avançado de neuromodulação aplicado para modificar a excitabilidade cerebral, de forma segura, não invasiva, através de uma corrente fraca direta que se desloca por dois eletrodos (cátodo e ânodo) posicionados em regiões externas do crânio estrategicamente determinadas pelo médico, aumentando ou diminuindo a excitabilidade cortical.

A ETCC vem sendo muito estudada para o tratamento de transtornos neuropsiquiátricos como a depressão, a perda de memória, o déficit de atenção e hiperatividade, AVC, dependência química, dor crônica, fibromialgia, enxaqueca e zumbido.